A roteirização como fonte de redução de custo

A área da logística é caracterizada pela constante busca por melhorias em seus processos. Palavras como alta performance, redução custos e otimizações dos processos aparecem frequentemente para quem atua com ela. Aliás, se faz necessário ter esse vocabulário, visto que hoje o segundo maior custo em companhias está voltado para área de logística, sendo 60% dele relacionado a transporte. Basta uma simples análise para entender o porquê. Olhando para os modais mais utilizados no Brasil, percebemos que o rodoviário fica com 76% da distribuição nacional, isso por conta de ter uma rota mais flexível; porém, a utilização desse modal também traz dificuldades, sendo ele um dos mais complexos quando se trata de otimização de rotas e redução de custos, fazendo-se necessária a análise de vários fatores que impactam neste modal.

A roteirização busca promover os melhores trajetos que um veículo pode realizar. Esta busca tem geralmente como objetivo minimizar a distância ou o tempo das entregas, o que muitas vezes se torna um impasse na logística empresarial. A roteirização não abrange somente o quesito transporte. O tempo total em que o produto está em trajeto influencia diretamente no estoque da cadeia, bem como, o número de embarques que um veículo pode realizar, além da escolha das rotas que pode melhorar o nível de serviço prestado ao cliente.

Segundo Ballou podemos executar uma roteirização simples apenas com a racionalidade, fazendo com que nenhum dos roteiros se cruzem, o que já agrega algum resultado. Porém, no cotidiano essa prática acaba não sendo suficiente, com uma demanda significativa de pedidos para serem roteirizados e uma série de fatores para serem considerados; realizar a roteirização adequada para cada qual se torna basicamente impossível.

Segundo pesquisas, aplicações de sistemas de roteirização captaram reduções de custos de transporte numa ordem de 15% em grandes empresas. Mesmo tendo diversos benefícios, poucas empresas aplicam o conceito de roteirização. Houve diversas pesquisas neste ramo, contando até com estudos matemáticos para a solução do problema. Desde então, a criação e diversificação de métodos foi crescente.

Quando executamos uma análise de todos os fatores que aumentam os custos de uma rota, expandimos nossa compreensão, parando de considerar apenas a distância como um fator vilão. A abrangência desse cenário é bem maior, englobando Jornada do Motorista, Pedágios, Janela de Embarque/Desembarque, Restrição de velocidade, Tempo máximo de embarque e desembarque em cada cliente, Capacidade do veículo, Restrição da carga, entre outras questões.

É justamente por este motivo que se faz necessária a automatização na criação de rotas. Por meio da inteligência artificial da Plataforma LINCROS, o software consegue compreender todas as variáveis que impactam seu transporte, considerando restrições da carga, veículo, rota e cliente. Agrupando, assim, as notas e gerando os embarques roteirizados.  

Então, embarcador e transportador, se identificou com as dificuldades  apresentadas? Talvez você deva conhecer mais sobre o módulo de roteirização da plataforma LINCROS. Clique AQUI e conheça os benefícios de contar com uma gestão das rotas automatizada.

Autores: Camila Hort Montebeller – Sales Development Representative
Rafael Wilhelm Wöstehoff – Inside Sales Representative


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *