Obrigado por entrar em contato conosco!

Insira seu nome e e-mail para prosseguir para o WhatsApp

Roteirização com base em parâmetros: o que levar em conta na hora de organizar as entregas?

Organizar a rotina de entregas é o primeiro passo para a redução de custos e otimização dos recursos do setor logístico. Afinal, é a partir da roteirização que é possível definir a melhor rota e analisar os dados que mais impactam no processo de entregas.

Mas, afinal, como ocorre a roteirização com base em parâmetros? E quais critérios precisam ser analisados para garantir o melhor custo-benefício nas rotas utilizadas? Neste post vamos te dar algumas dicas para tornar sua gestão de rotas eficiente e prática. Confira!

 

Parâmetros comuns na roteirização

Como já destacamos, a roteirização é um processo-chave para a eficiência da logística. Ela nada mais é do que uma metodologia em que se aplicam diversas informações para sistematizar as rotas. Mais do que encontrar o caminho mais curto, esse método proporciona a criação de rotas estratégicas e com o melhor custo-benefício para a empresa.

Então, se não se trata apenas do trajeto mais rápido, como definir a rota de entregas mais eficiente? É aí que entram os parâmetros de análise. A roteirização com base em parâmetros pré-definidos permite à empresa mensurar detalhes importantes para a logística. Habitualmente, estes parâmetros são definidos dentro da política de transportes da empresa, e atualizados ao longo do tempo.

 

Confira abaixo os parâmetros mais utilizados na roteirização e o papel de cada um deles:

 

Cubagem e peso:

Esses dados ajudam a equipe a entenderem qual veículo irá circular e as particularidades deles. Caminhões maiores precisam de rotas que os permitam circular, por exemplo. Também é preciso ter um limite de peso e cubagem, para se evitar sobrecarga e gasto acima do esperado com combustível e pneus.

 

Particularidades do trajeto:

Taxas e pedágios, restrições de circulação, tipo de estrada (asfaltada ou não). Estes detalhes são imprescindíveis para uma boa distribuição, pois contribuem com o controle de custos e o cumprimento do tempo de entrega. O roteirizador também pode levar em consideração dados sobre o trajeto, até mesmo informações de pico de tráfego. E, com estas informações cruzadas aos outros parâmetros, define o melhor caminho para a realização das entregas.

 

Informações sobre o cliente atendido:

É preciso estar atento a restrições impostas pelo cliente. Em algumas empresas, por exemplo, há dias e horários específicos para a entrega das mercadorias. Não levar em consideração essa informação pode resultar em devoluções das entregas.

 

Trecho máximo a ser percorrido pelo veículo:

Quanto de quilometragem cada veículo pode rodar por dia ou por rota? Estabelecer alguns limites para o uso da frota ajudará a manter a qualidade dos veículos, o uso correto de cada um deles e o melhor aproveitamento de suas peças.

TESTE AGORA!

Tipo de carga:

No momento da roteirização, é muito importante levar em consideração o tipo da carga. Produtos perecíveis precisam de muita atenção, já que demandam mais agilidade no processo de entrega.

 

Distância entre uma entrega e outra:

Ao criar a roteirização, o profissional deve estar atento à distância entre os pontos de entrega porque este dado implica diretamente no tempo para despacho das mercadorias.

Todos estes dados são estratégicos para a tomada de decisão assertiva na logística. Quando são utilizados para a roteirização, facilitam a definição dos melhores trajetos e a consequente redução de custos na logística.

 

Além disso, outro diferencial da roteirização automatizada é o uso de mapas atualizados. Frequentemente a malha viária brasileira passa por alterações. Novos pedágios, obras, alteração do limite de velocidade e do peso dos veículos que circulam são dados importantes para a criação de rotas. Por isso, além dos parâmetros acima, ao roteirizar suas entregas a empresa deve contar com um sistema que forneça mapas atualizados das vias que serão usadas.

A partir destes parâmetros e com o apoio do software certo, sua empresa poderá iniciar um processo de roteirização eficiente. Ao informar e cruzar os dados será possível verificar qual trajeto irá consumir menos combustível ou tempo e quantas entregas poderão ser agrupadas em um mesmo veículo.

Um exemplo bem-sucedido de roteirização é o da Intercores. Após digitalizar o processo, a empresa passou a fazer até 10 entregas com um mesmo veículo, no mesmo dia. Com isso, reduziu o número de deslocamentos e custos para a distribuição. Veja mais aqui.

Crédito de imagem: unsplash/CC

Já conhece nosso Podcast? Vem tomar um café com a gente!​

comentários comentários

Recomendamos para você:

Torne seu sistema de roteirização de entregas mais eficaz

Contratei um sistema de Roteirização de entregas. Pronto! Todos meus problemas com a roteirização...

Roteirização de entregas é fundamental para sua empresa?

Qualquer um que circula por uma grande cidade sabe o quanto é complicado encontrar caminhos e...

O que é roteirização inteligente?

A maioria dos transportes de carga no Brasil é feita por meio de rodovias. Em 2012, esse número...

Descubra como é feita a roteirização logística de entregas

O processo de distribuição de mercadorias nem sempre é simples. O produto acabado sai da fábrica, é...
INFOGRAFICO

Receba os melhores conteúdos sobre logística e ​otimize a gestão da sua empresa