Como fazer a gestão de indicadores de entregas?

Qual a importância da gestão de indicadores de entregas? Empresas estão sempre em busca de soluções que reduzam custos e aumentem a produtividade, mas nem sempre sabem em que parte do processo devem focar seus esforços e capital. Abordamos aqui no site, em outros textos, o que são indicadores e como calculá-los, mas ainda não falamos sobre a gestão deles. Nesse post, explicaremos como fazer a gestão de indicadores de entrega e planejar ações a favor da sua empresa baseando-se neles.

1. Tempo em trânsito

O tempo em trânsito varia muito de acordo com a rota. Se esse indicador estiver muito acima do esperado, talvez seja a hora de apostar em um roteirizador. Esse software calcula as melhores rotas possíveis para o deslocamento da frota.

Isso quer dizer que sua equipe irá percorrer menos quilômetros e vai levar menos tempo para efetuar uma entrega. Resultado? Menos custos variáveis relacionados ao transporte da carga, como gastos com combustível, manutenção e mão de obra.

2. Devoluções devido a falta de gestão de indicadores de entregas

Se o número de devolução está alto, provavelmente sua empresa poder está tendo problemas, na expedição dos pedidos  e/ou no acondicionamento durante o carregamento.

Mas como reduzir esse número de devoluções? Primeiro, repense o processo operacional e a maneira como as informações são transmitidas. Está tudo centralizado? Você sabe onde está o grande problema?

No estoque, nas operações, nos documentos? Outra forma de diminuir esse número é sinalizar imediatamente o pedido do varejista para a central. Dessa forma, o gestor de entregas pode investigar o motivo do pedido de devolução e se a reclamação do cliente possui fundamento. Depois disso, começa a etapa de negociação  com o varejista para evitar a devolução total do pedido e evitar prejuízos para ambos.

3. Exatidão das notas de transporte

Notas de transporte com erro, como preço incorreto, peso diferente ou informações faltantes são motivo de grande dor de cabeça. Elas são a base para o carregamento da frota com os produtos comprados pelo varejista.

Se a marca ou mesmo a característica e embalagem do produto (peso líquido, por exemplo) estão em desacordo com o pedido, certamente o cliente vai recusar a entrega. Prejuízo na certa. Se o número de notas de transporte erradas estiver mais alto que as corretas, pode ser a hora de reavaliar o processo de expedição dos pedidos.

4. Pontualidade com a gestão de indicadores de entregas

O atraso, embora ainda tolerado culturalmente, não é o melhor cartão de visitas para uma distribuidora atacadista. Quando maior for o valor do KPI de pontualidade, maior será a satisfação do varejista. Para que sua empresa consiga alcançar cada vez melhores resultados nesse quesito, deve haver comprometimento de toda equipe, desde quem trabalha no estoque até a equipe responsável pela entrega.

E se o gestor identificar que o ponto do processo em que está havendo maior dispêndio de tempo é o transporte? Uma solução pode ser uma ferramenta de gestão de entregas que mostre posição dos veículos em tempo real. Além do tempo previsto e tempo realizado, motivos das paradas não programadas, e ainda forneça relatórios analíticos do processo de entrega. Lembre-se que tempo é dinheiro sim, e um fator essencial para um cliente satisfeito e fiel.

Falamos de quatro indicadores, mas existem outros que talvez sejam mais importantes para a sua empresa do que esses. Descubra os pontos fracos da sua distribuidora, mensure resultados, analise. E então, comece a pensar em uma nova estratégia. Essa sim, com maior assertividade e baseada na realidade da sua empresa.

Mas lembre-se, não basta medir os indicadores, é preciso traçar planos de ações para aqueles indicadores que não estão sendo atingidos. Se um indicador está sendo facilmente atingido, significa que está na hora de estabelecer novas metas.

Você realiza a gestão de indicadores de entregas? Deixe sua opinião no campo de comentários.

Crédito de imagem: Photl/CC

Já conhece nosso Podcast? Vem tomar um café com a gente!​

comentários comentários

Recomendamos para você:

Lista de entregas: manual ou digital?

Quando falamos em logística, automaticamente pensamos em recursos, equipamentos e informações. Há...

A importância da Gestão de Entregas na cadeia de suprimentos

A gestão de entregas é uma das principais atividades na operação logística de uma empresa,...

Gestão regional de gastos com fretes auxilia a viabilizar negócios

Um dos empecilhos do avanço econômico do setor de logística está em nos gastos com fretes e outros...

QFaz aposta em automação e aumenta em 8% volume de notas emitidas

Empresa especializada em serviços logísticos contratou solução de gestão da Lincros para monitorar...
INFOGRAFICO

Receba os melhores conteúdos sobre logística e ​otimize a gestão da sua empresa