Redespacho: saiba como tornar este processo mais eficiente

No setor logístico, uma das questões que está sempre em pauta é como garantir uma entrega eficiente no Brasil. Afinal, o país tem dimensões continentais e nem sempre determinada distribuidora atua em todo o território. É aí que entra o processo de redespacho. Essa modalidade logística surgiu para tornar a distribuição mais eficiente e é cada vez mais utilizada.

Neste post você vai entender melhor como realizar o controle de redespacho e como torná-lo mais eficiente. Acompanhe.

Como e quando o redespacho entra em cena

Imagine a seguinte situação: sua empresa precisa entregar pedidos em todo o Brasil. A base está em São Paulo e algumas mercadorias devem chegar ao Norte do país. no momento da contratação, estes dados são colocados em pauta e a transportadora garante a entrega no endereço final. Ao longo do processo, no entanto, ela decide terceirizar parte da entrega, contratando em determinado ponto do trajeto uma transportadora local, que vai finalizar a entrega.

O mesmo ocorre em situações de logística interna. Determinados pedidos que devem chegar a regiões mais distantes são enviados até um centro de distribuição e, de lá, seguem para a entrega final, ou last mile. Este processo de redistribuição é o que chamamos de redespacho.

Sem o devido controle e gestão, o redespacho pode resultar em atraso, avaria ou perda de mercadoria. Além disso, a falta de controle do processo acarreta custos extras e, consequentemente, prejuízo à operação de transporte.

CTA (Demo) Roteirizador

Como garantir que o redespacho seja eficiente

Um dos pontos cruciais é entender de que forma o redespacho será efetuado no processo de distribuição. Isso porque o próprio conhecimento de transporte eletrônico, o CT-e, muda de acordo com o tipo de operação. Neste documento devem constar corretamente origem e destino da carga, valor do serviço e dos impostos, nome da empresa contratada e redespachada.

Se não houver controle sobre a emissão correta desse tipo de documento, perde-se tempo em postos de fiscalização e a carga pode até mesmo ser interceptada, além da distribuidora ser multada.

Então, quando sua empresa ou a transportadora contratada realizar o redespacho, ele deve constar já no início do processo, e ser bastante claro para todos os envolvidos. Outro fator fundamental é que a rota seja organizada levando em consideração estes pontos de alteração do transportador. E que em ambos os percursos, uma boa solução de roteirização contribua para uma movimentação eficiente.

Como o redespacho é utilizado justamente para dar mais rapidez ao transporte e garantir a execução de mais rotas em menos tempo, a automação contribui para cálculos certeiros e organização de todos os volumes de entregas pelos caminhos de melhor custo-benefício. Isso evita, por exemplo, a rodagem de mais de um caminhão pelo mesmo percurso.

Além disso, é importante alinhar com antecedência o tipo de redespacho que vai ocorrer. Ele pode ser intermediário (quando uma transportadora coleta e leva a mercadoria até um ponto, uma empresa intermediária parte desse local e entrega a uma terceira transportadora, que finaliza a entrega), ou de subcontratação (quando a transportadora subcontrata outra empresa para finalizar a entrega).

Em ambas as situações, o redespacho só será eficiente se todas as etapas forem bem planejadas. Contar com a tecnologia como aliada, com a opção de monitoramento das frotas e dos pedidos, por exemplo, ajuda a reduzir a complexidade do processo.

Por fim, centralizar todas as informações em um único sistema de gestão controlado pelo contratante evita problemas de atrasos ou extravios. Empresas que contam com o apoio da plataforma da Lincros, por exemplo, podem monitorar com mais confiabilidade nas entregas e evitar problemas como atrasos ou devoluções das mercadorias. Afinal, o redespacho é um grande aliado no processo de distribuição, desde que seja controlado com transparência e agilidade.

CTA Chama no Whatsapp Amarelo

https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/negocio

Já conhece nosso Podcast? Vem tomar um café com a gente!​

comentários comentários

Recomendamos para você:

4 pontos de atenção para ter um bom controle de entrega

Fazer um bom controle de entrega significa enviar produtos aos consumidores de forma qualificada,...

Como ter uma gestão de fretes eficiente no setor industrial?

A gestão de fretes é um dos principais gargalos de um processo logístico na indústria. A...

Entregas mobile: sua equipe conectada em tempo real

Empresas que possuem controle de recursos materiais, humanos e financeiros na gestão de entregas...

Big data em logística

A digitalização de processos no setor de logística permite, aos poucos, explorar novas...
INFOGRAFICO

Receba os melhores conteúdos sobre logística e ​otimize a gestão da sua empresa